Agricultura Sustentável

       Este texto é um resumo feito a partir de MARCATTO, C. Agricultura Sustentável: Conceitos e Princípios disponível em http://www.redeambiente.org.br/Artigos.asp?id_dir=6 . Último acesso em 29/04/2002.

       Agricultura Sustentável pode ser definida como uma agricultura ecologicamente equilibrada, economicamente viável, socialmente justa, humana e adaptativa (Reijntjes et al, 1992). Algumas definições de agricultura sustentável incluem ainda: segurança alimentar, produtividade e qualidade de vida (Stockle et al, 1994), uma produção agrícola que não comprometa nossa capacidade futura de praticar agricultura com sucesso (Lehman et al, 1993), mantendo a qualidade do Meio Ambiente.
       De acordo com Thrupp (1993) é necessário haver distribuição igualitária e redução da pobreza antes da questão da sustentabilidade poder ser completamente atendida, pois a sustentabilidade da agricultura está fortemente ligada com a manutenção de um sistema político-social que pode perpetuar situações de distribuição e utilização de recursos profundamente desiguais. A agricultura não pode ser sustentável se existe uma flagrante má distribuição de poder, terras, bens e saúde entre as pessoas. Os problemas ambientais estão fortemente ligados a esses fatores.
       A busca por uma agricultura sustentável implica na construção de um novo modelo de produção que não se assente na uniformidade cultural e biológica, baseando-se na preservação de variedades tradicionais das plantas cultiváveis, ou seja, a sustentabilidade dos recursos naturais e das culturas tradicionais devem estar intimamente ligadas (Shiva, 1993).
       É também improvável que a agricultura ecológica ou agricultura alternativa seja a única resposta possível no que se refere à sustentabilidade. Muitas tecnologias de baixo custo e baixo uso de insumos são promissoras e provavelmente vão ser importantes no processo de desenvolvimento da agricultura sustentável.
       O processo de desenvolvimento da agricultura sustentável, provavelmente, levará em consideração a complexidade ambiental, econômica e social de cada sistema agrícola, sendo as tecnologias específicas para cada sistema (Pretty, 1995).
       A diversidade cultural e biológica é a base da sustentabilidade (Goewie, 1998). A biosfera depende da vida das plantas, animais e microorganismos. A espécie humana depende de produção estável de alimentos, fibras e outros produtos derivados das formas de vida domesticadas ou selvagens. O futuro da agricultura esta intimamente ligado com a contínua habilidade de produzir novas variedades de plantas e animais adaptados às novas e dinâmicas condições ambientais e às, também mutantes, necessidades humanas.

A capacidade de produzir novas plantas depende da existência de materiais genéticos (variedades e parentes silvestres das plantas cultivadas) a partir dos quais é possível avançar (Oldfield et al, 1991). A preservação deste diversificado material genético depende, porém, da preservação da diversidade cultural que criou e mantém estes materiais. Pode-se considerar uma agricultura sustentável aquela que seja de acordo com o demonstrado na tabela a seguir.

Agricultura Sustentável
Produtiva - Que mantenha e melhore os níveis de produção
Ambientalmente sadia - Que proteja e recupere os recursos naturais; atue no sentido de prevenir a degradação dos solos, preserve a biodiversidade e mantenha a qualidade da água e do ar
Estável - Que reduza os níveis de risco na produção
Viável - Que seja economicamente viável
Igualitária - Que assegure igual acesso ao solo, água, outros recursos, e produtos para todos os grupos sociais
Autônoma - Que garanta a subsistência e autonomia de todos os grupos sociais envolvidos na produção
Participativa - Que seja construída coletivamente, por um processo de compartilhamento de conhecimentos entre todos os envolvidos. Seja o resultado de um processo democrático e coletivo de aprendizado
Humana - Que satisfaça as necessidades humanas básicas: alimentação, água, combustível, roupas, abrigo, dignidade e liberdade para as diversas gerações; as que vivem agora e as que estão por vir
Celso Marcatto - http://www.redeambiente.org.br/Artigos.asp?id_dir=6

 

Início da página                          Voltar