CBB: Graduação colocou mais de 1500 profissionais no mercado de trabalho

Professora Kátia Valevski, diretora do CBB

O Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB) conta com uma equipe de 54 professores doutores que atuam em seis laboratórios nos trabalhos de ensino, pesquisa e extensão nas diversas áreas relacionadas às Ciências Biológicas. É focado em investigações de problemáticas científicas de relevância universal, bem como de potencial inserção na resolução de problemas regionais, nas áreas de saúde, educação, biotecnologia e ambiente. Com três cursos de Graduação, o CBB já liberou 1533 profissionais para o mercado de trabalho em 24 anos de existência.

De acordo com a diretora do CBB, a professora Kátia Valevski, cerca de 60% dos estudantes da UENF são provenientes de escolas públicas e atualmente todos passam pelo filtro do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para ingressar na universidade. Ela salienta que um diferencial da UENF é a Iniciação Científica e Tecnológica, pois proporciona desde cedo o contato do aluno com o laboratório e a pesquisa.

“Muitos estudantes chegam à universidade com fragilidades na formação do Ensino Médio. A inserção na Iniciação Científica faz com que eles supram essas dificuldades, conquistando mais conhecimento. Com empenho, grande número de estudantes sai da IC e vai para o Mestrado e o Doutorado”, lembra a diretora.

O Bacharelado em Ciências Biológicas iniciou suas atividades em 1993 e formou 813 biólogos até 2017. Já o curso de Licenciatura em Biologia começou em 1999 e formou 300 estudantes até 2017. Pelo Sistema de Ensino à Distância (EAD), o CBB formou 447 licenciados em Biologia até 2017.

Há três Programas de Pós-Graduação strictu sensu vinculados ao CBB, com formação nos níveis de Mestrado e Doutorado. Em 23 anos, são 672 pós-graduados nas áreas de Biociências e Biotecnologia (PGBB), Ecologia e Recursos Naturais (PGERN) e Biotecnologia Vegetal (PGBV). Além disso, os profissionais vinculados ao CBB têm cerca de 2000 artigos científicos (de 1995 a 2017) publicados.

Por Francislaine Cavichini

Retornar à home da Revista
Fechar Menu