Projeto da UENF quer saber opinião sobre áreas verdes de Campos

Qual a sua opinião sobre as áreas verdes de Campos dos Goytacazes? É o que deseja saber o projeto de extensão “Diagnóstico participativo da vegetação em áreas verdes públicas da área urbana central de Campos dos Goytacazes, RJ, como subsídio a políticas públicas”, coordenado pela professora Janie Jasmin, do Laboratório de Fitotecnia da UENF (LFIT).

“Esperamos obter um perfil dessas áreas e que estas informações possam servir como indicadores no direcionamento e delineamento de políticas públicas e de planejamento do verde urbano”, explica Janie Jasmin, que pretende, com o projeto, contribuir para um melhor aproveitamento dos benefícios socioabientais das áreas verdes de Campos. Além disso, o projeto busca identificar pontos para direcionar programas de educação ambiental e conservação da memória destes locais.

São as seguintes as praças objeto do estudo: da Lapa, Jardim do Trianon, Jardim São Benedito, do Canhão, São Salvador, Jardim do Liceu, da Rodoviária Velha (Praça da República), Primeiro de Maio (Próxima às Lojas Americanas Pelinca), da Pelinca, do Sossego, da Bíblia (SENAI), do Flamboyant (I e II), do Parque Santo Amaro, da Igreja do Saco, da Igreja de Santo Antônio (Guarus), da Igreja Nossa Senhora de Fatima (IPS).  

O projeto também pretende analisar, em termos de arborização, as seguintes vias públicas:  Rua dos Goytacazes (Rua do Gás), Av. 15 de Novembro/Av. Rui Barbosa (Beira Rio – Centro), Av. Alberto Torres, Av. Pelinca, Av. Francisco Lamego (Beira Rio – Guarus), Av. Tenente Coronel Cardoso (Rua Formosa), Av. Alberto Lamego, Rua Dr. Felipe Uebe, Av. 28 de Março, Av. José Alves de Azevedo (Beira Valão) (trecho entre a Av. 15 de Novembro e a Av. Nilo Peçanha), Av. Nilo Peçanha (trecho entre a Av. José Alves de Azevedo até a rotatória da BR-101), Rua Dr. Beda (trecho entre a Av. 28 de Março e a Av. Princesa Isabel); Av. Princesa Isabel, Av. Arthur Bernardes (trecho entre a Rua Dr. Beda e a Av. José Alves de Azevedo). 

Diante do cenário de enfrentamento da pandemia de Covid-19, houve algumas alterações metodológicas no projeto, que passou a utilizar recursos de Tecnologia de Informação (T.I.) no seu processo investigativo. Agora, o processo de coleta de dados também está sendo feito de forma digital e remota, mediante a utilização do programa Google Earth Pro e com a base de dados do Centro de Informações e Dados de Campos dos Goytacazes (Cidac), além de coleta de dados em alguns locais (Praça Primeiro de Maio, Praça da Pelinca, Praça do Sossego e Praça do Flamboyant II e nos canais de comunicação WatsApp, Facebook e Instagram vinculados ao projeto.  

Ao preencher esses formulários o cidadão poderá dar a sua opinião sobre a arborização de praças e vias públicas da cidade e manifestar, assim, as suas preferências, o seu grau de satisfação, e suas respectivas demandas para os espaços públicos em avaliação na região central de Campos dos Goytacazes-RJ. 

Clique aqui para participar.

Fechar Menu