‘Química Solidária’ amplia campanha e doa sabão e sabonete

O projeto começou de forma tímida e despretensiosa, mas, graças ao apoio da população de Campos, cresceu e ganhou até um nome: “Química Solidária”. Reunidos no Laboratório de Química da UENF, um grupo de alunos, liderados pela professora Cibele Almeida, vêm produzindo artigos de limpeza para serem doados à comunidade carente do município.

A ideia inicial era produzir apenas sabonetes, mas o grupo agora se dedica também à produção de sabão líquido e em barra, que vêm sendo doados para instituições como o Asilo do Carmo e o Asilo Monsenhor Severino. Na primeira fase, foram produzidos 1091 sabonetes, dos quais já foram doados quase 800.

“Depois que fizeram uma reportagem na TV, muita gente resolveu ajudar. Além de dinheiro, tivemos também muitas doações de óleo usado”, explica Cibele, que, na produção de sabão, utiliza uma receita que leva, além do óleo usado, álcool e soda cáustica, produtos que também estão sendo aceitos em doação.

As doações dos produtos podem ser feitas na UENF, no 1º andar do prédio P5 às segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 17h. Já as doações em dinheiro devem ser feitas nas contas Itaú: agência 9365, conta 257634; e Bradesco: agência 1547, conta 00276685, em nome de Cibele Maria Stivanin de Almeida.

Segundo Cibele, até o momento já foram produzidos mais de 10 quilos de sabão em barra e 50 litros de sabão líquido. “Desta vez, não estabelecemos uma meta de produção. Vamos continuar produzindo até quando tivermos condições. O grupo está bastante envolvido, pois todos querem ajudar aqueles que não podem comprar estes produtos, tão importantes na prevenção do coronavírus”, diz a professora.

Tanto o Asilo do Carmo quanto o Monsenhor Severino receberam 120 sabonetes e 60 máscaras cada um. Outros 300 sabonetes e 70 máscaras foram distribuídos pela professora Leidiane Nogueira entre a população de rua. As máscaras foram doadas pela professora Ana Bárbara, assessora da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UENF (PROEX). Também foram feitas doações aos servidores terceirizados da UENF e para o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UENF.

“Pretendemos fazer doações ainda no Abrigo João Viana e no Convento das Freiras que fica perto do Jardim São Benedito”, diz Cibele. No dia de ontem, outros 100 sabonetes foram levados para a população de Rio Preto pela técnica de nível superior Martha Lima. O sabão deverá ser doado também nestas instituições, além de hospitais, para lavagem externa.

Participam do projeto os seguintes alunos do Laboratório de Ciências Químicas (LCQUI): Carlos Guilherme Tissi Batista (do Mestrado), João Vitor Pardo, Ana Flávia Loureiro Martins Nascimento (ambos da Iniciação Científica) e Mirna Lúcio (aluna da graduação do curso de Licenciatura em Química).

Saiba mais aqui.

Fechar Menu