UENF e Fundenor buscam reativar o Laboratório Regional de Diagnóstico da Covid-19 em Campos

A UENF e a Fundenor estão buscando parcerias junto à sociedade para que o Laboratório de Diagnóstico da Covid-19, fruto de uma parceria entre a universidade e a Prefeitura de Campos, volte a realizar exames. As atividades foram iniciadas em maio, mas foram interrompidas desde o início de agosto devido à falta de kits de extração para os exames. Em três meses foram feitos atendimentos a Campos e às cidades da região Norte/Noroeste do estado do Rio de Janeiro.

Segundo o reitor da UENF, Prof. Raul Palácio, a universidade vem buscando um diálogo com os políticos representantes da região desde o fim do mês de julho, quando começaram a faltar os kits de extração. Durante esse período também foram feitos vários contatos com o Ministério da Saúde, que informou que o material estaria sendo adquirido, mas até o momento não chegaram a Campos. Não foi dado um prazo pelo Ministério e o laboratório segue sem realizar os testes da Covid -19.

A estrutura, montada em parceria da UENF com a Prefeitura de Campos, funciona no laboratório que já existia no Hospital Geral de Guarus (HGG). São realizados até 100 exames diários, mas a quantidade pode ser dobrada, com a cessão de mais equipamentos da UENF para o laboratório.

Diante do prejuízo para a população, a UENF e a Fundenor se uniram em busca de parceiras e investimentos por parte da sociedade e de empresas privadas para a compra dos kits extração. Sem a utilização do laboratório de Campos, todos os testes devem ser enviados ao Laboratório Noel Nutels, no Rio, que concentra os exames de todos os municípios do Estado, causando uma demora de até 15 dias nos resultados. Com as análises sendo feitas no HGG, os resultados saem em até 48 horas e permitem uma verificação real da situação da doença na região.

Para o reitor da UENF, esse processo beneficia toda a população e facilita a implantação das políticas públicas de combate a Covid-19. “A partir do momento em que sabemos o resultado em um tempo reduzido, podemos verificar a incidência da doença e adotar políticas públicas que permitam um controle com uma maior precisão”, afirmou Raul Palacio.

Segundo o reitor, a Fundenor tem muita experiência na gestão de recursos de projetos e desenvolve um papel fundamental para o desenvolvimento regional. “A Fundenor é uma instituição parceira da UENF desde sua implantação e sempre teve um papel importante no desenvolvimento da região. Utilizar todo o conhecimento da Fundenor na gestão dos recursos desta parceria é indispensável para um bom resultado”, disse o reitor.

A conta para o recebimento dos recursos é da Fundenor/UENF, utilizada na administração de recursos de diversos projetos que a universidade mantém em parceria com a Fundenor.

FUNDENOR/UENF/EVENTOS

Banco do Brasil

Agência 0005-1

Conta Corrente 50906-X

Fechar Menu